quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Diário do Pedro


E preciso reunir minhas forças.
A dias queria postar aqui, mas me faltava coragem. Tem alguns sentimentos que eu não gostaria de mexer agora. E sei que não seria um desabafo, seria uma tortura. Mas tem coisas que em algum momento precisamos encarar. Podemos até tentar adiar, mas uma hora teremos que encarar isso.
E aqui estou eu. Tentando escreve alguma coisa, que no fundo eu sei, que em algum momento essa postagem perderá o sentindo pra quem tá lendo... Se ela ficar muito confusa, por favor, me desculpe, mas é exatamente assim que me sinto.


A maioria das pessoas que acompanham nossa história já deve saber, mais uma vez Pedro está internado.
Começou tudo no ultimo domingo, dia 9 , Pedro estava em casa, brincou muito durante todo o dia, recebeu a visita das amigas Renata e Camila, ganhou presentes...estava bem. Chamei uma amiga, Carolina, pra me ajudar a separar os presentes do Dia das crianças ( colocarei a postagem, assim que pegar as fotos ) e assim que ela chegou, já estava na correria. Minutos antes da Carolina chegar, eu reparei que as bochechas do Pedro estavam muito vermelhas, coloquei o termómetro...37,5° . Já comecei a arrumar a mala, logo depois coloquei novamente...38,5° . Meu marido chegou correndo, a mala estava pronta. Ligamos para a Dra Aline , e avisamos que estávamos indo ao hospital.

Começou a bater aquele desespero. Afinal, o cateter do Pedro não está bom, vai ser trocado, e não pode ser ativado.
Meu Deus como iriam fazer exames, receber medicamento?
Já estava pensando no sofrimento dele. Durante todo o caminho fui orando pedindo a Deus que colocasse as pessoas certas, os médicos certos. A Pra Sandra me ligou, oramos juntas.
Quando chegamos no hospital, a Dra Bianca já estava a nossa espera. E logo começaram a preparar para colher sangue. Na 3° tentativa, conseguiram. Mas ainda faltava o acesso para o medicamento.
Chamaram um tec. de enfermagem para fazer isso, ele viu o quanto era difícil, e só depois de procurar bastante, ele puncionou...e conseguiu na 1°. Gloria a Deus...a parte mais difícil tinha passado. Ainda não!
Pedro logo foi pra enfermaria, porém a técnica Marina, responsável pela enfermaria naquela noite, não colocou o Pedro no soro, disse que era apenas para colocar o remédio, eu disse que ele poderia perder o acesso, mas ela disse que não.
E na segunda feira, na hora de colocar o remédio...O Pedro havia perdido o acesso.

A médica veio conversar comigo e disse que ele estava com a imunidade muito baixa, as plaquetas estavam em 13mil, quando o mínimo é de 110 mil, ele precisaria de outro acesso porque teria que transfundir plaquetas, e receber o medicamento que não existe via oral.
Eu já sabia o que estava por vir.

Começaram a preparar a sala de procedimento, e tive que levar o Pedro pra lá.
Isso acaba comigo, ele já sabe o que acontece naquela sala, e já vai chorando quando chega perto.
Quando eu peguei ele no colo, ele deu tchau, achando que eu estava levando ele pra casa...eu estava levando ele pra ser furado...
Foram seis tentativas, e muito tempo segurando ele, porque ficavam procurando a veia por muito tempo antes de furar, mas mesmo assim não conseguiam. Quando saímos da sala, Pedro estava todo roxinho, devido as plaquetas baixas ele fica com hematomas facilmente.
Foi ai que chegou a Enfermeira Porciana, isso já era por volta das 14:30 , ela chegou, olhou, olhou, tentou a 1° e conseguiu, só que o Pedro puxou a mãozinha e tirou o acesso, então ela fez novamente e conseguiu... Foi ai que podemos respirar aliviados. Meu marido disse que só ela conseguia, ela disse: " Quando a gente coloca Deus na frente, tudo se resolve, não fui eu, foi Deus. Agradeça a Ele " .
Realmente...só Deus.

Pedro fez a transfusão de plaquetas e recebeu o medicamento...
Então a medica veio conversar comigo. Disse que o Pedro não poderia ficar sem acesso, mas que se colocasse o cateter o corpo dele rejeitaria, pois ele estava com febre. A solução era colocar um PIC , uma espécie de cateter, porem com vida útil menor, e normalmente é colocado na jugular em crianças pequenas.
O Pedro teria que ficar em dieta de meia-noite em diante...A terça feira seria longa!
Amanhece o dia...Pedro foi examinado, olharam o pescoço dele pra ver a jugular, estava bom pra colocar o PIC. Por volta das 10 da manhã a Enfermeira Roberta nos chamou pra ir pra sala de procedimento, mas o Pedro precisaria ser sedado. Ela fez a metade da sedação, e não fez nenhum efeito, fomos pra sala, esperei o Pedro dormir, mas depois de quase 30 min e mais um dose, o Pedro ainda estava super ativo. Pediram um outro tipo de sedativo, foi feito, o Pedro ficou sonolento e eu sai da sala.
Fiquei na porta...e começaram o procedimento. Quase 1 hora depois, ainda não tinham conseguido colocar o PIC, de longe se ouvia os gritos do Pedro. O sedativo não fez efeito nenhum.
Não dava pra ficar do lado de fora escutando meu filho gritar de dor.
Entrei na sala, e quando cheguei perto do Pedro, ele estava todo amarrado num lençol e envolvido com esparadrapo, tinha um enfermeira segurando os pés dele, uma medica contendo o tronco dele, uma tecnica segurando a cabeça dele de lado, e duas outras enfermeiras fazendo o procedimento.
Ainda não consigo esquecer isso... O rostinho do meu filho estava muito inchado de tanto chorar, ele já estava rouco de tanto gritar...a enfermeira disse que não tinham conseguido colocar...estavam quase desistindo.
Eu comecei a conversar com o Pedro, pedi perdão pro meu filho por ter deixado ele sozinho, mesmo com sedativo, a força do Pedro era impressionante...Comecei a cantar pra ele, e ele foi se acalmando, fiz carinho, e minha mente não parava de pedir a Deus que nos desse uma solução, que fosse a mão de Deus ali não dos homens...
Na primeira tentativa, depois que eu entrei na sala,elas conseguiram colocar o Pic na jugular do Pedro. Deus estava presente.
Sei que meu filho sentia muita dor, porque ele tentava cantar comigo, prestar atenção na musica, mas ele gritava muito...os pontos pra segurar o PIC são feitos na pele do pescoço, o que fica dentro da jugular é um tipo de silicone muito grande, isso deve doer muito...
Assim que acabou, desamarrei o Pedro, ele estava todo suado, muito mesmo, peguei ele no colo, e foi feito o curativo com ele no meu colo. Meu filho estava exausto, de tanto chorar e gritar... Nunca tinha visto o Pedro desse jeito. Nunca imaginei que seria testemunha da dor e do sofrimento do meu filho.
Tive que ficar ali, vendo aquele procedimento, ouvido os gritos dele... Até quando Senhor?

Isso está muito difícil a cada dia. O Pedro parece não conseguir ter uma descanso. O meu filho fica sofrendo o tempo todo, ele acorda com pessoas em cima dele, colhendo sangue, depois vem mais uns 5 pra segura-lo, como se ele fosse um bicho. Nem mesmo os profissionais do hospital suportam mais ver o Pedro sofrer desse jeito.
Meu filho está todo traumatizado, algumas vezes ele acorda chorando muito, algumas brincadeiras deixam ele assustado...e está se acostumando com isso, Pedro parece ficar melhor no hospital do que em casa.
Tenho medo de quando levarmos ele pra casa, ele queira voltar, porque parece que ele até sente falta daqui! Pode parecer absurdo isso, mas é verdade. Na ultima internação Pedro queria voltar, não ficou feliz em sair do hospital, ficou apontando pra portaria querendo voltar.
Que mãe gosta de ver isso?
Meu filho agora está com um troço pendurado no pescoço e um monte de esparadrapo na cabeça. Os movimentos dele estão limitados, ate a posição para dormir. Me doí vê-lo desse jeito, mas me fortalece quando ele faz posse pra foto, mesmo com tudo isso acontecendo.
Pedro, parece querer ficar aqui, hoje, eu fui ao banheiro, e pedi pra ele ficar quietinho ate eu voltar, da onde ele está dá pra ver o corredor do hospital, achei que o Pedro iria chorar quando eu saísse, mas não...quando ele me viu saindo na porta ele começou a me dar tchau. Na hora todo mundo riu, acharam engraçado, mas pra mim, isso não é engraçado...isso é sinal que ele está se acostumando com essa loucura toda, com esse sofrimento, com esse lugar.
Não quero isso, quero que o meu filho se acostume com coisas boas, que chore pra ir pra casa, que faça pirraça querendo sair do consultório, que não deixe ninguém examina-lo...não quero que meu filho se acostume com isso.
Peço a Deus todos os dias, que isso tudo acabe antes que meu filho ache isso normal.

Preciso parar por aqui...tem coisas que não precisam ser ditas, e que se forem não me farão bem.
Tem coisas que só posso conversar com Deus, sei que ele vai me ajudar a entender o que está acontecendo. Sei que ele está no controle, mesmo quando penso que isso tudo está descontrolado.
Minha vida e da minha família está nas mãos daquele que nos deu. Não quero e não vou abrir mão da minha felicidade.

Preciso enxergar uma luz além do sorriso que meu filho transmite...Não quero que isso seja uma lembrança, quero que isso seja um testemunho.
Senhor, cuida de nós!





"Grandes coisas estão por vir, Grandes coisas vão acontecer neste lugar. Eu creio"



Originalmente escrito na madrugada do dia 12/13, as 01:17 da manhã.

19 comentários:

Anônimo disse...

Como sempre teus pensamentos invadem a minha mente, ler teus pensamentos cheios de emoção e muito triste mas ao mesmo tempo e lindo o amor de mãe que voce tem pelo teu maravilhoso anjo Pedro , mando por Jesus tanta luz um beijao para vocês vai dar tudo certo marcia rezo por vocês .




e corpo em forma de arrepios

Anônimo disse...

Anônimo sou eu marcia que escrevi em cima Júlia e Pedro fiquem com Deus e a virgem , que o espirito santo possa trazer tanta luz para iluminar o quartinho do Pedro .

Douglas Lima disse...

Somente Deus pode te oferecer conforto neste momento.Qualquer palavra que disser soará como meros clichês. A força que vc procura está só em vc e precisará da paz de Deus para alcança-la... Você está no caminho e só aguardar os designos de deus...#forçapedrinho...estamos juntos nessa!!

pamella disse...

Julia, nao tem como ler isso tudo e nao se emocionar, nao conseguir conter as lagrimas, Deus é contigo minha amiga ... E quando chegar o grande dia da nossa VITORIA.. vou esta la na plateia para ver vc e toda sua familia sorrindo e testemunhando o milagre de Deus na vida do Pedrinho .. e eu creio que muitas vidas vao se render aos pes do Senhor.... Ju fique com Deus ... continuo orando por vcs ... Deus esta no controle ...

Micheli Emilly disse...

Julia, acabei de conhecer seu blog através do blog da Mari (diário de uma mãe polvo), preciso ir urgente ao Hemorio ou ao Inca, tentarei mobilizar mais algumas pessoas... quem sabe eu possa ser compatível com o Pedrinho!!! Posso te ligar? Posso divulgar no meu facebook?

beijos

micheliemilly.be@gmail.com

eu creio q logo encontraremos um doador compativel e na cura do nosso guerreirinho Pedrinho!!

chega de sofrimento!! só alegrias!!

Gisele, Renan e Henry disse...

O que um ser humano pode dize nese momento?
" Acredite, Confie e Siga sempre sorrindo!" Sorrindo na frente do Pedro, pois vc é a fortaleza dele! Quando bater o desespero, chore em silênio, e converse com Deus, pois ñ há melhor amigo que ele, ele nos criou, ele nos conhece, cohece cada gesto, cada olhar! AmO VCS!!!

Maria Luiza Mazoni Porcaro disse...

Escrevi uma pequena homenagem para vc Julia. está no meu blog
http://talkingwithmybuttons.blogspot.com/2011/10/julia-mae-do-pedro.html

Jessica Calazans disse...

Bom dia... É muito bom ver o cuidado e atenção que você tem Julia em cada detalhe, e como você tem usado bem a sabedoria que Deus está te concedendo para agir da maneira certa em cada situação. Deus está sim no controle, não é fácil tudo isso, vemos em cada postagem sua, mas Deus tem estado com você, vemos a prova nos sorrisos do Peincipe Pedro. Tenha a certeza que muuuuuuuitos estão orando e pedindo pelo Pedro... Vai dar Tudo certo... Confio muito nisso. Tenham um ótimo dia!

Bjus conte comigo.

Renata Zola disse...

Júlia
Toda vez que leio o que vc escreve me emociono, choro bastante por vcs diante de Deus.
Ele conhece os seus sofrimentos, Ele sabe o que ninguém mais sabe a respeito de todos nós, as vezes nem nós mesmos sabemos.
Ele tem ouvido seu clamor e visto a sua determinação e fé.
Você é um exemplo pra todos que tem filhos por sua força. Continue forte querida, sei que essa força não é sua, mas do próprio Deus e do amor incondicional que vc tem pelo Pedro.
Conte comigo. Estou em oração e mesmo estando bem longe daí tenho feito a divulgação aqui, pois sei que o doador pode estar em qualquer lugar.
Que Deus te abençoe muito!!
PEDRO...Você é um vencedor!! Soldadinho de Jesus e vai vencer essa batalha!!
Beijinhos
Re

Anônimo disse...

Meu nome é Josi (tenho vc no Facebook) sou amiga da Tatiane Zanon e tenho um bb de 9 meses chamado Nicollas, é impossível não me emocionar qd leio sobre o guerreiro Pedrinho... não existem palavras q consolem e q tirem essa dor sua e principalmente dele... Estou rezando e pedindo a Deus q isso acabe logo e q Pedrinho saia vencedor dessa Batalha. Nunca perca a Fé, seja forte msm nos momentos de fraqueza, pq Deus tem um propósito na vida d vcs e DEUS VAI CURAR O NOSSO QUERIDO PEDRINHO!!!

Anônimo disse...

Segura na mão de Deus, ele nunca esquece da gente. Tenho muito orgulho de ser doadora, ser cadastrada no REDOME. E tenho muita fé que poderei ajudar alguém a qualquer momento. Tenho um filho de 2 anos e meio e doeu demais ler seu post.
Fé, fé e fé. Somos filhos de Deus e nenhum pai abandona seu filho.
Fiquem com Deus.
Vanessa - RS

Anônimo disse...

Júlia a esperança não é a última que morre,ela é a primeira que nasce quando parece que tudo esta perdido tenha certeza que Deus esta no controle e entrega tudo nas mãos dele pois ele já esta preparando uma grande vitória para vc tenha fé

Cristina disse...

Júlia querida.
Que Deus te dê muita força e que São Rafael Arcanjo esteja ao lado do Pedro. Tenho orado por ele e, é claro, por você e seu marido.
Ele é um guerreiro. Deus proverá, minha querida. Bjs! Tô na torcida!

Anônimo disse...

Júlia,
Nào te conheço mais fiquei muito emocionada com sua história
Que Deus te dê muita força para superar tudo isso, e tenha a certeza que vai passar,pois Deus esta com vcs,e vai cudar deste anjinho Pedro, e peço a Deus que guie estes médicos que cuida do seu filho fique com Deus. Fernanda

Anônimo disse...

Tenho dó dos enfermeiros e médicos que cuidam do seu filho! Deve ser um verdadeiro tormento aguentar os gritos dele! Ahhh e ele não chora de dor, chora por birra e por não ter alguém com autoridade que faça ele cooperar com os procedimentos! Concentre-se no que tem que ser feito para que o seu filho seja curado e pare de se preocupar com a SUA dor, SEU sofrimento com a situação... a saúde da criança é o que deve preocupar vc de verdade!

Marji disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marji disse...

Meu namorado tem LLA PH+ e ontem voltou ao hospital, para mais uma internação. Estou muito doente e, por isso, não posso ir lá ficar com ele. Essa é a primeira internação dele sem que eu possa estar presente. Me dói muito ver ele no hospital. Me dói muito saber que ele teve de parar com a vida dele para seguir com esse doloroso tratamento. Mas sorrio todas as vezes em que penso que ele está lá, mesmo que com dor, tendo de alcalinizar a urina com milhares de litros de soro por dia, brincando com as enfermeiras e sorrindo. Durante esse tratamento, ele já teve um abscesso cerebral, perdeu todos os movimentos do lado direito do corpo, mal conseguia falar... Mas hoje ele já se recuperou, e tenho certeza de que levar tudo com o máximo de felicidade possível contribuiu para o tratamento. Nós nunca deixamos de brincar e achar o lado bom de tudo. Não que ele goste do hospital e das quimioterapias, mas é bonito ver que ele leva algo que é tão necessário tão espontaneamente. Bem sei que o Pedrinho não compreende tudo o que está acontecendo com ele, mas sei que esse tchauzinho que ele te deu, foi para te dar forças, te dizer que vai ficar tudo bem. Nada está perdido. As coisas tem um tempo certo para acabarem, e esse tempo há de chegar para nossas famílias, o mais rápido possível. Deus cuida de cada filho, e não dá fardo que não possamos suportar.

Fique em paz, minha querida. Se a rotina vier, simplesmente a compreenda. Ela vai acabar logo :)

Rezo por vocês e sei que tudo vai dar certo. Contem comigo para o que precisarem.

Que a força esteja com vocês!

@Roohpedroso disse...

Julia.. acho que vc já me conhece né.. é a Rozi aqui do interior de SP..
Como dizem palavras se vão com o vento maas hoje quando li o seu post chorei muito.. porq ainda não tenho filhos, é o meu sonho na verdade.. mas tudo no tempo de Deus...
Todos os dias em que leio alguma nova postagem sua me emociono.. me imagino com você no hospital.. já fazem uns 3 meses que venho acompanhando sua luta e a luta do Pedrinho nessa árdua tarefa que vocês tem a cumprir aqui... Mas Deus não nos dá uma bagagem maior do que não podemos carregar.. e Creia vc e o Pedrinho conseguirão passar por isso e na Glória de Deus agradeceram ao pai pela graça alcançada...
Conheço um hino ao qual me identifico e gosto muito e quando li seus postagem de hoje pensava nele o tempo todo.. é Deus falando conosco mais uma vez.....

Posso crer que em minha vida
um milagre vai acontecer
Posso ver as promessas
Sendo liberadas sobre mim
Sendo liberadas sobre mim

Hoje o meu milagre vai chegar
Eu vou crer, não vou duvidar
O preço que foi pago, ali na Cruz
Me dá vitória, nesta hora

http://www.vagalume.com.br/andre-valadao/milagre.html#ixzz1bH6778n2

Paula Fernandes disse...

Chorei tanto lendo esse post... li todo o blog... estou aqui a horas. Minhas filhas estão dormindo e eu fiquei aqui olhando para a foto do Pedrinho e me sentindo tão egoísta... Fiz o pré cadastro no AMEO e vou até o hospital colher o sangue... Estou divulgando no Face... mas ainda me parece tão pouco... Vou rezar por ele. Beijos